Skip to Content

Movimentos articulam frente nacional contra o genocídio da juventude

  • user warning: Table 'ranp3.scheduler' doesn't exist query: SELECT * FROM scheduler WHERE nid = 9525 in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/scheduler/scheduler.module on line 497.
  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data_cpro6462/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.
  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 0.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 0.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 0.

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

(1'48'' / 425 Kb) - No ano de 2008, mais de 17 mil jovens foram assassinados em todo o Brasil, segundo revelou o Mapa da Violência, divulgado no final de fevereiro pelo Instituto Sangari e pelo Ministério da Justiça. Os dados mostram que desde 2002 o número de homicídios entre brancos vem caindo gradativamente. No entanto, a taxa de mortes violentas entre os negros subiu 12% em um período de seis anos. Estima-se que para cada jovem branco assassinado, morrem dois negros.

Nesta quarta-feira (2), diversas organizações sociais se reuniram na cidade de São Paulo para organizar a “luta contra violência policial e o Estado Penal”. O integrante da Uneafro-Brasil, Douglas Belchior, aponta a ação letal das polícias como uma política de extermínio e informa que está em curso a criação de uma frente nacional de resistência.

“Agora a tarefa é trazer mais organizações e sensibilizar mais grupos para essa necessidade de se criar um grande frente nacional de luta contra a opressão do Estado. Percebemos que nos outros estados brasileiros os grupos têm se organizado para fazer luta social em torno da questão da violência policial e do genocídio da juventude negra.”

No que se refere às diferenças raciais, o Mapa da Violência demonstra que entre a população geral o índice ainda é mais preocupante. Belchior lembra que, somente no estado da Paraíba, para cada branco assassinado, morrem 20 negros.

“A ação violenta da Polícia tem um endereço certo: é o bairro pobre e, nesses bairros pobres, a população negra. Na verdade, esses estudos vêm afirmando situações que o movimento negro denuncia há muitos anos. E, ao mesmo tempo em que é uma permanência esse diagnóstico, também permanece a negligência dos governantes.”

Participaram do encontro as seguintes entidades e organizações: MNU, CONEN, Círculo Palmarino, UNEafro-Brasil, Tribunal Popular, Comitê de Luta pelo Transporte Público de Guarulhos, Movimento Indígena, Ouvidoria da Policia de SP, Comitê Paulista para imigrantes e refugiados, Gab. Dep. Carlos Neder (PT), Sinpeem, Liga Comunista, UJR e Sindsep-SP.  O grupo volta a se reunir no dia 10 de março, às 18h, na Rua Abolição, 167, Bela Vista - São Paulo.

De São Paulo, da Radioagência NP, Danilo Augusto.

03/03/11