Skip to Content

Primeira universidade federal a adotar cotas debate racismo e políticas públicas

  • user warning: Table 'ranp3.scheduler' doesn't exist query: SELECT * FROM scheduler WHERE nid = 9604 in /data/ranp/public_html/sites/all/modules/scheduler/scheduler.module on line 497.
  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

(1'43'' / 403 Kb) - A repercussão de inúmeros casos de racismo ocorridos em todo o Brasil, nos últimos meses, recolocou em pauta a necessidade de implantação de políticas públicas de enfrentamento ao problema. Como contribuição ao debate, nos dias 30 e 31, a Universidade de Brasília (UnB) recebe o seminário “Racismo, Igualdade e Políticas Públicas”, promovido pelo Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc).

A UnB foi a primeira instituição federal de ensino superior a adotar a reserva de vagas para negros e indígenas, em junho de 2004. Além de tratar das desigualdades e do racismo enfrentado pelos brasileiros, os especialistas convidados discutirão temáticas como cotas, ações afirmativas, Estatuto da Igualdade Racial, comunidades quilombolas, modelo de desenvolvimento e racismo institucional.

Nesta terça-feira (30), a Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal, decidiu que entrará com uma representação contra o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ). Defensor da ditadura civil militar, no início da semana o deputado concedeu uma entrevista a um programa televisivo, no qual defendia ideais racistas e homofóbicos.

O Mapa da Violência, divulgado recentemente, demonstra que desde 2002 o número de homicídios entre brancos vem caindo gradativamente. No entanto, a taxa de mortes violentas entre os negros subiu 12%. Diante dos números, em 21 de março, organizações sociais e grupos culturais realizaram, na cidade de São Paulo, o ato de lançamento da Campanha Contra o Genocídio da População Negra.

De São Paulo, da Radioagência NP, Jorge Américo.

30/03/11