Skip to Content

Mais de dez mil famílias sem-terra serão despejadas no PA

(1´22´´/ 643Kb) - Mais de dez mil famílias sem-terra deverão ser despejadas durante a maior ação de reintegração de posse no Pará. A denúncia é da Via Campesina, organização internacional de movimentos sociais do campo, que acusa o governador do Estado do Pará, Simão Jatene (PSDB), em parceria com o juiz de Marabá, Líbio Araújo Moura, de serem responsáveis pela ação. Ao todo, 48 áreas de acampamentos serão reintegradas por batalhões especiais da Polícia.

A superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Marabá, Bernadette Ten Caten, diz que 11 das 48 áreas atingidas legalmente já são projetos consolidados de reforma agrária do governo federal e estão em fase de criação de assentamentos.

Em carta aberta à sociedade os movimentos da Via Campesina, exigem a imediata suspensão dos despejos e do efetivo policial destacado para assim, ser iniciado qualquer diálogo que faça cumprir a lei e permita que a reforma agrária seja realizada de fato no Pará, estado de maior índice de assassinatos no campo.

Segundo informações do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), mil famílias já foram despejadas desde sábado (4) nos municípios de Conceição do Araguaia e Parauapebas, onde um trabalhador rural teria sido baleado.

De Brasília, Marina Mendes